Livro

SOB O OLHAR DA GLÓRIA

********************

Agradecimentos:

A Deus, inigualável e eterno
ídolo. Aos meus filhos, noras e
netos. À Alcinea, Soeiro e Márcio,
queridos de minha alma. Aos amantes da poesia, significado
maior do sentimento de lirismo.

********************

PREFÁCIO

A poesia, disse o sábio, é a arte de dizer muito, com poucas palavras. E isso a amiga Glória faz, com maestria., em seu segundo livro, intitulado "Pelo Olhar da Glória".

Ao nos brindar com primores do tipo "O Homem Nu", "A Rede", "Bicho Fedorento", "Estudante", dentre outras peças, Glória nos leva ao saudável e prazeroso exercício intelectual, com o fim de descobrirmos do quê se trata.

A ambiguidade impressa em sua lavra, a coloca num digno patamar de ser chamada "O Ary Toledo de sais", pois passeando entre a ingenuidade e a malícia, a autora nos faz crer que a inteligência feminina é, de fato, a mais privilegiada, exatamente pelos sentimentos que passa ao leitor, como no poema "Diferença". Contudo exibe também seu lado terno, com singelezas do tipo "Cadê As Árvores?", "Mãos", "Meus Netos", ou "A Boneca", ou ainda "O Presente".

Ler Glória tem o mesmo sabor de uma cuia de açai, acompanhada de farinha baguda e peixe assado no quintal, com pimenta, ao lado dos amigos.


Bela leitura!

Cléo Farias de Araújo

********************

HOMEM NU

Eu vi um homem nu!
Beijei cada parte do seu corpo e vibrei
Não esqueço o momento feliz que o vi
Chorei e sorri de emoção,
E não deixarei de lembrar
O instante que o amei!

Foi amor à primeira vista!
Este homem que mexeu
Com todas entranhas do meu ser
Era meu filho
Que acabará de nascer.
Meu filho! Meu bebê!

********************

A REDE

A rede velha comeu foi fogo
Com nós dois pra lá e pra cá!
O suor cobria nosso corpo:
Ajeita a rede, balança a rede,
A rede querendo rasgar
E nenhum de nós queria parar.

Eu rangia os dentes e gemia
Ele dizia: aguenta , meu bem,
que já vou terminar!
Depois de muito esforço
Puxamos a rede e o que vimos
Valeu todo o sacrifício:

O peixe era enorme.
Dava para o almoço e jantar!

********************

DIFERENÇA

Você quer saber a diferença
Entre o homem e a mulher?
Vou lhe dizer agora
Sem mangote e sem deboche

A mulher tem a beleza
O homem tem seu fascínio
A mulher tem a pureza
O homem tem o poder

Tudo o que o homem faz
A mulher pode fazer
Mas a maior diferença
Venha agora conferir:

O homem pode quase tudo
Mas só a mulher
Pode parir.

********************

ENCONTRO

Foi na pracinha que o encontrei
Lindo, fofinho, amei!
Mas segui em frente e notei
Que por ele era seguida

E até hoje ele está comigo
Me segue aonde eu for
Me guarda, me ajuda, é meu protetor

Quando, à noite, vou pro quarto
Ele logo me acompanha
Tiro a roupa, ele fica olhando
Esperando a hora em que vou deitar

Deito e ele depressa procura
Seu travesseiro que colo aos pés da cama
Junto com seu cobertor
Só então ele sossega e dorme
Meu grande amigo,
Meu cão labrador.

********************

UMA LUZ

Eu vi uma luz
Na mão de uma criança
Luz que traduz esperança
Luz que dá vida
Que torna a humanidade mais amiga

A mesma luz
Vi na mão
De uma senhora, de um jovem,
de um senhor!
Que, ministrando Johrei, transmitiam
Paz,
Saúde
E amor.

********************

O SONHO

O menino queria um carro
Ganhou uma bola e um cofre de barro
Chorou escondido no mato
Pois nem quarto tinha pra chorar.

Pediu ao Papai Noel... Não adiantou
O pedido não chegou
O menino juntava moedas
Aos poucos no cofre de barro
Para poder comprar o carro.

Tornou-se homem
Trabalhou muito
E um dia... Que alegria!
Conseguiu o que tanto queria
Comprou o tão sonhado carro
Mas...
Morreu no outro dia.

********************

O PRESENTE

Um menino muito pobre
Ganhou um par de sapatos novos
E, por ser Natal, o colocou
Na janela do quintal
Para esperar Papai Noel.

Mas... Que surpresa cruel!
Pela manhã, não havia nada.
Nada mesmo!
O sapato havia sumido.
O menino chorava e se lamentava
A mãe o acalentava e dizia:
_ Filho, Deus é bom pai e presenteou
alguém que não tinha o que calçar.
Calce o seu sapato velho e vamos passear.
O menino obedeceu e... Oh, milagre!
O menino ganhou um par de meias,
um casaco, uma bola e um par de sapatos.
Sua mãe, alegre, falou:
- Meu filho, não esqueça os conselhos meus
quem dá aos pobres,
empresta a Deus.

********************

MEU JARDIM

No jardim da minha vida
Tem rosas, jasmins, tulipas
Hortênsias, gerânios, lírios
Margaridas, cravos, cravinas.

Mas nasceu um bulgari
Um pequeno bulgari
Que com seu esplendor e pureza
Perfumava o meu jardim
Eu o amei e cuidei com amor

Um dia ele murchou e morreu
O aroma, a beleza pereceram
No meu querido jardim
Eu não consigo esquecer
O meu pequeno bulgari.

********************

AMAR

Belo sentimento, o amor
Traduz emoção e dor
Nunca conseguiu pintá-lo
O mais famoso pintor.

Amar é sacrifício
É dar sem pensar em si
Parece que é difícil
Mas amar é mesmo assim.

Amar é ficar velando
O seu enfermo querido
Passar a noite orando
Com o coração ferido.

Amar é ficar contente
Quando ele sorri, porém
Amar é chorar somente
Quando ele chora também.

Amar é vencer a pobreza
Calada, sem reclamar
Amar é sentir riqueza
Sorrindo, sem aclamar.

Amar, são as mãos entrelaçadas
Numa carícia com calor
São dois corpos abraçados
Vibrando as fibras do amor.

Amar é seguir o trilho
Da esperança, dor e lida
É ouvir o choro do filho
Quando este chega à vida.

********************

PASSARINHO NÃO MENTE

Um azulão me disse
Que o sabiá lhe contou
Que você agora tem
Um belo e novo amor.

Mas o curió falou
Que ela já tem outro alguém
E que você vai sofrer
Como me fez sofrer também.

********************

ESTUDANTES

Era na saída da escola
E eles saíam como bando de aves
Que alguém abriu a gaiola

Mas uma estudante me chamou a atenção
Que atrás de uma mangueira
Tentava esconder algo que tinha na boca

Observei e percebi uma coisa roliça, grande e róseo
Que ela levava à boca e chupava
Já estava toda molhadinha
Mas continuava a chupar e dava mordidinhas

As colegas viram e correram para ela
Que tentava esconder
Uma professora gritou:
- Deixem sua colega em paz!
Se vocês também querem, vão até àquele rapaz

Elas saíram correndo
E quando do rapaz se aproximaram, ele gritou:
_ Quem quer chupar? É grande, grosso, uma delícia!
Tem de todo sabor: coco, leite, morando, açai, cupuaçu
Venham conhecer e comprar o famoso picolé de Itu.

********************

DEUS PROVERÁ


Duas crianças, de 3 e 7 anos
Estavam sozinhas num sítio.
O pai as havia abandonado
E a mãe saíra à procura de trabalho.


Ao sair, a mãe disse:
- Mamãe vai procurar trabalho
para os alimentar.
Não temam, Deus proverá!


As horas se passaram e... nada!
O pequenino chorava com fome
O outra então disse:
- Deus não sabe subir em árvores
mas eu sei.
E saiu pro terreiro.


Subiu em um abacateiro, colheu um fruto
E ao descer,
Viu um mamão que caíra ao chão
Olhando em volta, viu a cabra e disse:
- No céu não tem cabra mas aqui tem.


Tirou um pouco de leite,
Deu ao pequenino, leite com farinha.
Comeram abacate, mamão,
E foram dormir.
Quando a mãe chegou,
Os chamou para comer
Eles disseram: Estamos de bucho cheio.


A mãe, alegre exclamou:
- Não disse que Deus dava jeito?
E o maiorzinho olhou e, com muito sono
exclamou na mais pura inocência:
_ Não foi Deus, fui eu!


********************



Nenhum comentário:

Postar um comentário